15
Jan 09

Talvez tenha sido um acaso, uma mera coincidência. E isso importa? Não.
Trouxeste-me as palavras, devolveste-me o sabor das madrugadas, agridoces. Dei-te as Horas, os mergulhos inesperados, roubei-te, com o teu acordo. Rasgámos as ruas da cidade, os corpos quase etéreos, tudo matéria desfeita. As gentes quietas, minúsculas figuras, e nós enormes, num tremendo movimento contínuo, sentados num baloiço, duas crianças.
O pêndulo ainda trabalha, com pequenas pausas, dentro de mim.

publicado por T. às 14:35

Haverá sempre Paris
pisl
De Olhos Bem Abertos:
online
Prescrição para Laboratório
Tudo o que resta
tit
Em Espera
jcm cd
Insultos & Elogios para:
deolhosbemfechados@sapo.pt
No armário
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


DeOlhosBemFechados

Ver de perfil

4 seguidores

Procurar
 
Vale a pena abrir bem os olhos
blogs SAPO