08
Ago 09

Hoje, entre uma tempestade de areia como nunca vi e um fino (o que eu gosto de dizer fino - as gentes do Norte têm um jeito gostoso de parir as palavras), li a entrevista que a Ana Cristina Leonardo fez ao Chico - Buarque, claro está; mas chamemos-lhe apenas Chico, como por terras mais quentes se referem ao homem dos olhos verdes, verdes, verdes.
Fiquei com vontade de descobrir o escritor, aquele que nunca será, segundo o próprio.

publicado por T. às 21:52
Banda Sonora: Chico Buarque, O Meu Amor

2 comentários:
Ainda bem que concorda comigo: verdes.
Obrigada pelo link

Não podiamos estar mais de acordo.
Belíssima entrevista :)

Haverá sempre Paris
pisl
Tudo o que resta
tit
Em Espera
jcm cd
Insultos & Elogios para:
deolhosbemfechados@sapo.pt
No armário
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


DeOlhosBemFechados

Ver de perfil

4 seguidores

Procurar
 
Vale a pena abrir bem os olhos
blogs SAPO