04
Fev 09

Os cortes na imprensa literária têm sido notícia nos últimos meses, quer com o afastamento de editores responsáveis pelas secções de livros, quer com o desaparecimento das secções propriamente ditas, e tudo indica que a ‘tendência’ vá continuar.
[Via
Cadeirão Voltaire, ler tudo aqui]
Esta nota recorda-me que seria bom regressar ao excelente texto de Marjorie Perloff, publicado no número 12 da Inimigo Rumor, «Do que não falamos quando falamos de poesia. Algumas aporias do jornalismo literário», comentado por Abel Barros Baptista e Gustavo Rubim (e que tanta celeuma provocou na altura...).

publicado por T. às 13:00

Haverá sempre Paris
pisl
Tudo o que resta
tit
Em Espera
jcm cd
Insultos & Elogios para:
deolhosbemfechados@sapo.pt
No armário
2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


DeOlhosBemFechados

Ver de perfil

4 seguidores

Procurar
 
Vale a pena abrir bem os olhos
blogs SAPO